#InstitutoVOX

Dispositivo Clínico

Coordenação: Maria Cristina Prandini

Periodicidade: Quartas-feiras, das 20h às 22h, mensal – Não será permitida a entrada após 20h.

Descrição:

  • Tal como mantido no Instituto Vox, a participação no Dispositivo Clínico é restrita aos membros que se declaram Analistas Praticantes, uma declaração que pressupõe a prática clínica, o exercício da supervisão e da análise pessoal ativos na formação de cada um. Uma vez feita a declaração, a participação no Dispositivo é obrigatória e pressupõe assiduidade de seus membros. Da mesma forma, ao se declarar Analista Praticante no Instituto Vox, cada analista mantém o compromisso de apresentar ao menos um caso clínico, no formato de uma escrita a ser lida, seguindo o calendário estipulado pelo(a) coordenador(a) da atividade. O dispositivo tem um funcionamento que se sustenta numa estrutura ternária, fazendo barreira a tendência de colar o paciente apresentado na referência do psicanalista apresentador. Por isso mesmo, após a apresentação do caso, a discussão ocorre entre aqueles presentes, mas sem diálogo direto com o apresentador que, ao final, irá retomar a palavra fazendo uma breve devolutiva dos efeitos da discussão. A prática do Dispositivo Clínico não se confunde, portanto, com uma supervisão coletiva, não pretende avaliar a direção do caso, nem tampouco a conduta do analista. O Dispositivo Clínico abre a possibilidade de fazer avançar questões da clínica psicanalítica através do caso e convida, cada um, a sustentar seu posicionamento através da exposição de uma racionalidade clínica, mediada por aquilo que surge da experiência clínica advinda de um outro.