Públicoprivado: a loucura da não separação