Indiferença materna e crueldade: A passividade em questão