A propósito da apresentação de pacientes de J. Lacan